Para Danyel Sueth, Beije-me em Barcelona é um livro extremamente corajoso.

Revisando a sua história – Como escrever seu livro! #7
13 de julho de 2017
“A leitura é fácil, os personagens são cativantes”, diz José Irmo Gonring
13 de julho de 2017
Show all

Para Danyel Sueth, Beije-me em Barcelona é um livro extremamente corajoso.

Danyel Ferreira Sueth é escritor e músico. Foi selecionado no Funcultura, da Secult-ES, para publicação do livro Os Dalmarco.

“Fui surpreendido por ser um romance autobiográfico” começa o escritor e músico Danyel Sueth, avaliando Beije-me em Barcelona. “O prefácio já indica que tudo que se passa no livro aconteceu de verdade, por vezes com as mesmas palavras”.

Para ele, a escolha da autobiografia foi extremamente corajosa: “se escrever um livro já é uma grande exposição que gera todos os tipos de inseguranças e incertezas, quanto mais um romance que conta a história da sua vida”. Desta forma, ele conclui: “Eu acho que nunca teria essa coragem.”

Falando sobre sua impressão inicial de “Beije-me em Barcelona”, Danyel diz que duas impressões lhe saltaram aos olhos. “A primeira é a fluidez do texto”, afirma, “que tem um bom ritmo e de fácil acesso ao leitor, algo que as editoras tem procurado nos autores ultimamente.” Concluindo, diz que “a outra é o aspecto essencialmente narrativo do texto. O livro me parece uma ‘contação de histórias’, onde o narrador está de fato narrando tudo que aconteceu, dando ao texto um caráter pouco literário”. Apesar de ter ressalvas quanto ao estilo, ele acrescenta: “Isso não é um defeito: muitos autores possuem tal característica e fazem carreira nesse estilo.”

Sobre

Danyel Ferreira Sueth é escritor e músico. Foi selecionado no edital de Produção e Difusão de Obras Literárias do Funcultura 2016, da Secult-ES, para publicação do livro Os Dalmarco.

Aproveito para agradecer o Danyel pela leitura do livro e por sua opinião sincera!

 

Fabio
Fabio
Fabio Paiva Reis é historiador, doutor pela Universidade do Minho, em Portugal. Natural de Vitória, Espírito Santo, voltou para o Brasil em meados de 2013, quando começou a se dedicar a projetos pessoais. Escreveu “Beije-me em Barcelona”, seu primeiro romance, e foi premiado em um Edital do Funcultura 2016, da Secult-ES. Fotógrafo amador e nerd assumido, Fabio é casado com Thais, com quem tem duas lindas gatas, Jade e Mimi.

Deixe um comentário